voltar para o inícioVoltar para o ínicio
thumb
  • Inovação
  • Sustentabilidade

Certificação Leed e sustentabilidade: como funciona?

  • autorpontigis
  • data30 de setembro de 2021
  • duração 3 minutos

A sustentabilidade é um tema que vem ganhando bastante destaque na construção civil nos últimos anos. E quando se fala no assunto, a certificação Leed sempre entra em pauta.. Esse selo atesta a preocupação da construtora com obras que respeitam o meio ambiente. 

A certificação Leed foi criada em 1993 pela ONG United States Green Building Council e é conhecida em todo o mundo por profissionais da área da construção. O Brasil já conta com mais de 1,5 mil construções certificadas, ficando entre os cinco países do mundo (fora os Estados Unidos) com mais certificações.  

Mas afinal de contas, o que significa Leed e o que os certificadores avaliam para que uma construção possa receber esse selo? Qual a importância da certificação Leed? Confira!

O que é a certificação Leed?

Leed é uma sigla em inglês que significa Leadership in Energy and Environmental Design. Em uma tradução livre, significa “Liderança em Energia e Design Ambiental”. Para obter essa certificação, uma obra precisa atender a uma série de critérios que demonstrem que ela é sustentável, tanto no período de construção, quanto ao longo da vida útil da edificação

Entre as características dos empreendimentos analisadas para a concessão da certificação estão questões como: uso racional de água e energia, separação correta de resíduos e reciclagem de materiais, emissão de gás carbônico, localização e transporte, inovação, entre outros. 

Quem pode ter uma certificação Leed?

A certificação Leed é dividida em quatro tipos: 

– BD+C: é o selo concedido para Novas Construções e Grandes Reformas. Ele pode ser obtido por diversos tipos de projetos, desde hospitais até fábricas, showrooms e prédios de escritórios.

– ID+C: é destinado a equipes de projetos que queiram trabalhar de maneira sustentável, mesmo que não tenham controle sobre operações de construção inteiras. Esse é o selo Leed para novos Interiores.

– O+M: o selo Operação e Manutenção atende edifícios existentes. Ele pode ser obtido por empreendimentos das áreas de varejo, escolas, hospedagens, datacenters, armazéns e centros de distribuição, entre outros. 

– ND: o Leed para Desenvolvimento de Bairros foi projetado para ajudar a criar bairros mais sustentáveis. 

Os empreendimentos que buscam a certificação Leed são avaliados em nove categorias. Na análise, as práticas sustentáveis somam pontos e determinam o nível da certificação, que pode ser: Silver (50 a 59 pontos), Gold (60 a 79 pontos) ou Platinum (80 ou mais pontos). 

Quais os benefícios de obter a certificação Leed?

A certificação Leed tem uma série de benefícios para a construção. Eles começam com as questões ambientais, mas vão além disso, incluindo também vantagens econômicas e sociais. 

As obras certificadas devem ter uma implantação consciente e ordenada. Do ponto de vista ambiental, significa que a certificação Leed contribui para a redução do consumo de água e energia na edificação e para o uso de materiais e tecnologias de baixo impacto. Com a obtenção do selo, a construtora diminui os efeitos de sua atividade em mudanças climáticas no planeta. 

Essas ações têm impacto direto em questões econômicas e financeiras da obra. O uso racional de água e energia, por exemplo, resulta na diminuição de custos operacionais. Além disso, ter a certificação repercute positivamente na imagem da construtora e isso traz a valorização do imóvel para revenda ou arrendamento.

Ainda sob a análise dos benefícios econômicos, vale destacar que a Leed promove a modernização das construções e consequente menor obsolescência da edificação.

Para o social, a conquista da certificação Leed traz melhorias na segurança e priorização da saúde dos trabalhadores, acompanhada de capacitação e conscientização dos profissionais. Ela contribui também para incentivar fornecedores com maiores responsabilidades socioambientais e estimular políticas públicas de fomento à construção sustentável. 

Como obter a certificação Leed?

O caminho entre solicitar a certificação Leed para uma construção até recebê-la de fato passa, basicamente, por cinco passos. O primeiro deles é escolher a tipologia da certificação desejada: BD+C, ID+C, O+M ou ND. Depois disso é necessário fazer o registro do projeto que será certificado. 

A terceira e a quarta etapas são de auditorias. Primeiro é realizada a análise do projeto e, em seguida, é feita a avaliação da obra. Nas fases de auditoria são observadas as ações e iniciativas que atestam que a obra é sustentável. O último passo é receber a certificação propriamente dita. 

A avaliação da auditoria é dividida em dois sistemas: pré-requisitos e créditos. Os pré-requisitos são os itens obrigatórios para obter a certificação. Os créditos são ações opcionais que somam pontos para elevar a nota final da obra e permitir que ela alcance níveis maiores de certificação, como Gold e Platinum. 

O custo para ter uma certificação Leed é composto por três variáveis: a tipologia de certificação escolhida, a metragem da área certificada e o modelo de avaliação (split review ou combined review). Em média, do início do pedido até o recebimento da certificação, o processo leva entre quatro e seis meses. 

O custo-benefício da sustentabilidade vale a pena para a construção. Dessa forma, pensando em investimento, obter uma certificação Leed certamente traz um saldo positivo para a obra.

Conteúdo desenvolvido por ConstruCode.

Compartilhe esse conteúdo

Conteúdos relacionados

Acesse todos os conteúdosAcesse todos os conteúdos
Faça parte

Vamos juntos fazer o futuro da construção civil?

Converse com nossos especialistas e conheça as soluções que mais se adequam ao momento da sua empresa.

falar com um especialista Falar com um especialista
scrollvoltar ao topo